Mónica Cid. Portugal. 1973. Artista Plástica. Professora.

IMAGENS
 

A actividade de desenhar sempre esteve presente na minha vida mas desta forma mais intensa, ou seja, desenhar todos os dias num caderno, só lá vão cerca de seis anos. Associados a esta mania de desenhar surgiram outros vícios. Nunca comi tantos pastéis de nata nem bebi tantos cafés como nestes últimos anos!!! Passei a ter uma segunda casa – o café – é lá que passo horas dos meus dias a observar pessoas e a desenhá-las. Sou fascinada pela peculiaridade de feições e gestos que pertencem a cada indivíduo, e pela possibilidade que o desenho oferece de captar algumas dessas características e perpetuá-las. Uma vez anotada determinada coisa, pessoa ou situação que me cativou, é delicioso mergulhar na fantasia e num imenso mundo de possibilidades e imaginar novas histórias, situações ou coisas provenientes desse primeiro registo. Transformar, reinventar e conceber algo de novo e pessoal tem sido desde cedo vital para mim. Como tal, conseguir expressar-me livremente através do desenho permitiu enriquecer extensivamente esta minha constante actividade.