Francisco Vidal. Cabo-Verde. 1978. Pintor

IMAGENS
 

Comecei a fazer diários gráficos ou “blocos diários gráficos” em 1997, quando entrei para a escola de artes plásticas. Antes, na escola secundária, apenas fazia desenhos soltos nos cadernos, nos livros escolares, nas mesas e nas cadeiras. Onde calhasse.

O Diário Gráfico ensinou-me a disciplina de “o sítio do desenho”. De 1997 a 2005 os diários gráficos foram os meus ateliers ambulantes. Em 2005 experimento pela primeira vez um atelier fixo para ver como se desenvolvem as cores e os tons, numa base mais sedentária.

Lisboa, 5 Agosto 2005